Espaços culturais da Prefeitura recebem programação da 9ª Aldeia Sesc


banner aldeia sesc

Espetáculos teatrais e shows musicais vão ocupar o Teatro da Cidade e a Galeria Trapiche, equipamentos culturais da Prefeitura de São Luís administrados através da Fundação Municipal de Cultura (Func). As atrações terão início a partir desta quinta-feira (23) pela nona edição da Aldeia Sesc Guajajara de Artes, evento promovido pelo Serviço Social do Comércio (Sesc/MA).

A entrada para as atividades será gratuita e os espetáculos serão apresentados até o dia 30 deste mês. Na sexta-feira (24), às 18h, o grupo maranhense DRAO Teatro da (In)constância apresenta o espetáculo teatral “Tenho a leve impressão que lhe conheço” no Teatro da Cidade. A narrativa da peça aborda o tema da velhice e o texto foi construído coletivamente, a partir de experiências pessoais dos integrantes do próprio grupo.

“Dentro da companhia, nós desenvolvemos um processo de criação coletiva com atividades de dramaturgia que envolvem temas diversos. Na construção desta peça começamos a refletir sobre perdas e a relação com a velhice emergiu naturalmente”, explicou Ivaldo Júnior, integrante do grupo DRAO.

Grupo DRAO. Imagem de divulgação.

Grupo DRAO. Imagem de divulgação.

A peça trata de dois personagens que, representam o mesmo homem em tempos diferentes e, se encontram em um banco de praça para conversar sobre a vida, o passado, as perdas e o tempo. O grupo explora o teatro do absurdo e tem a participação dos atores Felipe Correa e André Dhamas.

No dia 25, às 17h, será a vez da criançada entrar no universo lúdico do espetáculo infantil “A viagem do barquinho”, do Grupo Universitário de Teatro (GUT), também no Teatro da Cidade. Na história, as crianças são convidadas a ir à busca de um barquinho de papel e realizar uma viagem de peripécias, alegrias, fantasias e grandes surpresas. Com texto de Sylvia Orthof, escritora e dramaturga premiada no gênero da literatura infantil, a peça é uma boa dica de diversão no sábado.

A programação continua na segunda-feira (27) com shows de artistas da nova cena musical de São Luís serão o destaque da programação. Às 19h sobe ao palco o cantor e compositor Tiago Máci, com o show “Mete o amor, forte”. Às 20h é a vez do grupo Sampler B.

Sampler B. Foto: divulgação.

Sampler B. Foto: divulgação.

Já na terça-feira (28), às 18h, o performer Yuri Azevedo apresenta o espetáculo “Corpo descartável”, questionando as relações efêmeras e superficiais do homem na contemporaneidade. O copo descartável é utilizado como metáfora da modernidade para discussões filosóficas sobre o homem e a natureza, o homem e a relação com o outro e o homem consigo mesmo. O espetáculo não é recomendado para menores de 10 anos.

A programação no Teatro da Cidade encerra na quarta-feira (29), às 18h, com leituras dramáticas de quatro textos teatrais: “O Rato no Muro”, com o grupo Panapanã de Teatro; “Roda Viva”, com o Núcleo Artístico Feminino (NAFEM); “Lázzaro”, com a Cia. Cambalhotas, e “Eles não usam Black Tie”, com o grupo Petite Mort.

Na terça-feira, às 19h, a Galeria Trapiche receberá a apresentação da Companhia Pessoal de Teatro, do Mato Grosso, que integra o Projeto Palco Giratório, na programação da Aldeia. No espetáculo “Cidade dos Outros”, dois personagens aparecem amarrados em uma máquina enquanto jogam na loteria. A expectativa do resultado marca o tempo de espera, a metáfora da vida como um jogo.

Cidade dos Outros. Foto: Divulgação.

Cidade dos Outros. Foto: Divulgação.

Sobre a Aldeia Sesc Guajajara de Artes

Integrante da Rede Sesc de Intercâmbio e Difusão de Artes Cênicas no país, a Aldeia Sesc Guajajara de Artes chega em 2014 à sua nona edição. A programação, inteiramente gratuita, segue até o dia 30 de outubro e acontecerá em São Luís e no município de Raposa.

Entre os objetivos da Aldeia destaca-se a valorização da produção artística maranhense e sua programação contempla, além das apresentações de espetáculos e performances em artes cênicas, shows musicais, exibições de filmes, contações de histórias, exposições, intervenções urbanas, instalações e ações formativas.

A 9ª edição da Aldeia Sesc Guajajara de Artes tem como tema “Tecendo Redes” e sua programação integrará diversos eventos que já acontecem, com o funcionamento em rede, ao menos em algum nível, casos do movimento Sebo no Chão, A Vida é uma Festa, O Circo tá na Rua e o Brechó no Olho da Rua, entre outros.

Prefeitura lança programação oficial da 8ª Feira do Livro de São Luís


Anúncio da programação ocorreu no auditório Reis Perdigão, no Palácio de La Ravardière. Fotos: Lauro Vasconcelos.

Anúncio da programação ocorreu no auditório Reis Perdigão, no Palácio de La Ravardière. Fotos: Lauro Vasconcelos.

A Prefeitura de São Luís, por meio da Fundação Municipal de Cultura (Func), em parceria com a Secretaria Municipal de Educação (Semed), lançou nesta quarta-feira (15) a programação oficial da 8ª Feira do Livro de São Luís (FeliS), que este ano terá como tema “Literatura Infantil: aqui começa a magia da leitura”. O anúncio da programação ocorreu no auditório Reis Perdigão, no Palácio de La Ravardière, e contou com a presença de representantes de diversos seguimentos relacionados à literatura, apoiadores, coordenadores e homenageados.

O prefeito Edivaldo foi representado no evento pelo presidente da Func, Francisco Gonçalves, que ressaltou a importância da Feira como um estímulo à produção e divulgação da literatura local. “Este ano, a essência da Feira está voltada ao público infantil e ao incentivo à produção literária nessa área. Mas não apenas isso: a feira realizada no Centro Histórico busca provocar a cidade a rever a cidade, a redescobri-la nas suas lembranças de infância, a fazer uma releitura e ver na cidade outras possibilidades de encontro e, assim, viver uma nova experiência de encantamento pela cidade e por sua literatura”, declarou Francisco Gonçalves.

Considerada a maior festa literária do estado, a oitava edição da FeliS terá parte de suas atividades concentradas na Fundação da Memória Republicana Brasileira, no Convento das Mercês, e tomará as ruas do bairro do Desterro, do dia 31 deste mês a 9 de novembro. Segundo a coordenação do evento, a expectativa é atrair mais de 200 mil pessoas durante os dez dias de programação que envolverá mais de 200 participantes nacionais e locais, com atividades das 9h às 22h.

A programação da Feira será desenvolvida em seis espaços principais: Convento das Mercês, Auditório da Faculdade de Arquitetura da Universidade Estadual do Maranhão (Uema), Largo da Igreja do Desterro, praça lateral do Museu do Audiovisual do Maranhão (Mavam), Escola de Música do Bom Menino e Aliança Francesa.

A FeliS contará com 40 estandes para livreiros, estandes institucionais e espaços como o Jardim da Leitura, que será instalado sob as palmeiras do Convento das Mercês, para o público infantil. A estrutura inclui ainda o Espaço da Juventude, com uma programação especial voltada para esse público.

“Com certeza teremos um evento grandioso, não apenas pela estrutura, mas sobretudo pelos resultados e os ensinamentos que ela deixa nas pessoas que participam, porque a Feira transborda conhecimento e cultura”, afirmou o titular da Semed, Geraldo Castro Sobrinho.

De acordo com o curador da FeliS, Celso Borges, também foram definidos diversos espaços para o desenvolvimento das atividades literárias, artísticas e culturais, como os Café Literários, a Casa Ubirajara Teixeira, a Casa Odylo Costa, Filho, Casa Mundinha Araúja, todos destinados ao lançamento de livros, contação de histórias, oficinas, exposições, palestras, debates, recitais de poesias, rodas de conversas, apresentações teatrais e musicais, entre outros espetáculos.

O ato de lançamento da programação oficial da 8ª FeliS contou com a presença do escritor Wilson Marques, que será patrono da Feira; da pesquisadora Mundinha Araújo e de familiares do escritor Ubiratã Teixeira, ambos homenageados especiais do evento. Com diversos livros voltados ao público infanto-juvenil, Wilson Marques disse que a escolha de seu nome como patrono da Feira, além do reconhecimento, reforça o seu compromisso de contribuir com a divulgação da literatura infantil no Maranhão.

“A feira é uma oportunidade de divulgarmos nosso trabalho e de chamar a atenção para a importância da produção literária local, principalmente a voltada para o público infantil”, disse o escritor.

Já a pesquisadora Mundinha Araújo explicou que se sentia honrada e feliz com o reconhecimento ao seu trabalho de pesquisa. “A homenagem me estimula a continuar produzindo e contribuindo com o conhecimento e a cultura local”, comentou.

A solenidade de lançamento da programação foi acompanhada pela presidente da Fundação da Memória Republicana Brasileira, Anna Graziella Costa; o presidente da Associação do Livreiros, Milton Lira; o gerente de Relações com a Comunidade da Vale, Dorgival Pereira; dos vereadores Isaías Pereirinha, Nato Castro, Ivaldo Rodrigues, Barbosa Lages, Chaguinhas, Batista Matos, Anderson Martins, além dos secretários municipais Geraldo Castro (Educação), José Cursino Raposo (Planejamento), Olímpio Araújo (Esporte), Robson Paz (Comunicação), entre outras autoridades e convidados.

NOVIDADES
Entre as novidades deste ano, está a participação dos escritores Maurício de Sousa, que falará sobre o mundo mágico dos quadrinhos, no dia 1º de novembro, às 16h; e Marina Colasanti, que fará palestra sobre o tema da feira, no mesmo dia, às 20h. A literatura infantil também será abordada por outros escritores convidados, como Pedro Bandeira, Sidney Gusman, Ninfa Parreiras, Luciano Pontes e Alexandre Azevedo.

Além deles, a Feira contará também com a presença do teólogo Frei Betto, do biógrafo Paulo César de Araújo, do ator e poeta Gero Camilo, do poeta Pedro Tierra, dos escritores Luis Antonio Giron, Alexandre Azevedo, Marcelino Freire, Jotabê Medeiros, Otávio Rodrigues, Cadão Volpato, Paula Pimenta, Luiz Gutemberg, Cecília Costa e do escritor internacional Jean-Paul Delfino, que falará sobre música e futebol, no dia 7 de novembro, às 19h, no Auditório da Aliança Francesa.

A Feira do Livro de São Luís contará também com o apoio de instituições como o Serviço Social do Comércio (Sesc/MA), Vale, Governo do Estado do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), da Associação dos Livreiros do Estado do Maranhão (Alem) e da Fundação da Memória Republicana.

PARCERIA
A realização da 8ª Feira do Livro pela Prefeitura de São Luís é um trabalho conjunto entre várias instituições parceiras. Para isso, a Fundação Municipal de Cultura (Func) e a Secretaria Municipal de Educação (Semed) contam com a parceria do Serviço Social do Comércio (Sesc/MA) na correalização do evento. “Estas três instituições são as grandes realizadoras do evento em relação ao trabalho de articulação com as escolas e promoção das atividades infantis na programação”, destacou a coordenadora da 8ª FeliS, Rita Oliveira.

Acesse abaixo a programação completa da 8ª Feira do Livro de São Luís.

Prefeitura anuncia programação oficial da 8ª FeliS nesta quarta-feira (15)


Expectativa dos realizadores é atrair mais de 200 mil pessoas durante os dez dias de programação. Foto: Lauro Vasconcelos.

Expectativa dos realizadores é atrair mais de 200 mil pessoas durante os dez dias de programação. Foto: Lauro Vasconcelos.

A Prefeitura de São Luís anuncia na próxima quarta-feira (15) a programação oficial da maior festa literária do estado, a 8ª Feira do Livro de São Luís (FeliS), que este ano vem com o tema “Literatura Infantil: aqui começa a magia da leitura”. O anúncio será feito pela coordenação geral da FeliS, às 10h, no auditório Reis Perdigão, no Palácio de La Ravardière. As atividades da FeliS serão realizadas no bairro do Desterro (Praia Grande) do dia 31 deste mês ao dia 9 de novembro.

“Ano passado, a realização da Feira no Centro Histórico possibilitou a ampliação de atividades e ocupação dos principais equipamentos culturais da Praia Grande, o que, além de movimentar a circulação de pessoas que nunca tinham andado pelas ruas históricas de São Luís, deu mais sentido e vivência poética para a leitura da própria cidade. É o que esperamos novamente para este ano nos espaços do entorno do Convento das Mercês”, destacou o presidente da Fundação Municipal de Cultura (Func), Francisco Gonçalves.

A expectativa dos realizadores é atrair mais de 200 mil pessoas durante dez dias de programação que envolverá mais de 100 participantes em seis espaços principais: Fundação da Memória Republicana Brasileira (Convento das Mercês), Auditório da Faculdade de Arquitetura da Universidade Estadual do Maranhão (Uema), Largo da Igreja do Desterro, praça lateral do Museu do Audiovisual do Maranhão (Mavam), Escola de Música do Bom Menino, Centro Educacional Lagoa Amarela (Agadá), Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA) e Aliança Francesa, com atividades das 9h às 22h.

Para garantir a melhoria do acesso aos locais do evento, algumas medidas de segurança preventiva e organização do trânsito foram asseguradas em parceria com a Polícia Militar, a Guarda Municipal da Secretaria de Segurança com Cidadania, além de efetivo de segurança privada que será contratado durante o período da Feira.

“Estamos articulando junto com as principais entidades de segurança, saúde e assistência social um trabalho de conscientização cidadã, segurança preventiva e reabilitação social entre vítimas do consumo de drogas na Praia Grande. Será uma ação que não ficará restrita ao calendário da Feira e que será ampliada a longo prazo com o objetivo de promover a melhoria da segurança na comunidade”, ressaltou a coordenadora da 8ª FeliS, Rita Oliveira.

A 8ª Feira do Livro tem início no dia 31 de outubro, às 19h, com a presença do escritor Wilson Marques, patrono da Feira, e da pesquisadora Mundinha Araújo, homenageada. A abertura do evento também contará com a presença de outros escritores, poetas, autoridades e representantes das instituições realizadoras e parceiras. A programação prosseguirá até o dia 9 de novembro.

Os principais espaços da Fundação da Memória Republicana Brasileira (Convento das Mercês) abrigarão as atividades centrais da Feira, como palestras com os escritores convidados, bate-papo entre escritores, estandes de comercialização para os livreiros, espaço para patrono e homenageados, espaços de mediação de leitura, oficinas e contação de histórias, e os recitais de poesia.

No Largo da Igreja do Desterro ocorrerão rodas de conversa, oficinas, atividades teatrais, leitura de cordel e palestras da programação do Espaço da Juventude. A programação de cinema ocupará a Praça do Mavam. Na Faculdade de Arquitetura da Uema serão realizadas as palestras que integram as atividades da Casa do Professor e no Centro Educacional Lagoa Amarela (Rua da Palma) serão realizadas oficinas para os educadores, dentro da programação da Feira.

Na edição deste ano da FeliS, os homenageados Wilson Marques, Mundinha Araújo, Ubiratan Teixeira e Odylo Costa Filho – estes dois últimos em memória – terão espaços na Feira, que abrigarão exposições permanentes sobre a vida e obra de cada um.

ESCRITORES CONVIDADOS
Entre as novidades deste ano, está a participação dos escritores Maurício de Sousa, que falará sobre o mundo mágico dos quadrinhos, no dia 1º de novembro, às 16h; e Marina Colasanti, que fará palestra sobre o tema da feira, no mesmo dia, às 20h. A literatura infantil também será abordada por outros escritores convidados, como Pedro Bandeira, Sidney Gusman, Ninfa Parreiras, Luciano Pontes e Alexandre Azevedo.

Além deles, a Feira contará também com a presença do biógrafo Paulo César de Araújo, do teólogo Frei Betto, do ator e poeta Gero Camilo, do poeta Pedro Tierra, dos escritores Luis Antonio Giron, Alexandre Azevedo, Marcelino Freire, Jotabê Medeiros, Otávio Rodrigues, Cadão Volpato, Paula Pimenta, Luiz Gutemberg, Cecília Costa e do escritor internacional Jean-Paul Delfino, que falará sobre música e futebol, no dia 7 de novembro, às 19h, no Auditório da Aliança Francesa.

A programação terá ainda rodas de conversa, palestras, lançamentos e relançamentos de livros, recitais, peças teatrais, shows musicais, atividades voltadas para o público infantil, entre outros. Além disso, a coordenadora da 8ª FeliS explicou que alguns escritores, como Luciano Pontes, Reuben da Cunha Rocha e Cláudia Gonçalves, farão visitas às escolas municipais como parte das atividades da Feira.

8ª FELIS
A Feira do Livro de São Luís é realizada pela Prefeitura de São Luís, por meio da Fundação Municipal de Cultura (Func) e da Secretaria Municipal de Educação (Semed), correalizada pelo Serviço Social do Comércio (Sesc/MA), com o patrocínio da Vale e o apoio do Governo do Estado do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), da Associação dos Livreiros do Estado do Maranhão (Alem) e da Fundação da Memória Republicana. A programação completa do evento estará disponível no endereço eletrônico: http://www.saoluis.ma.gov.br.

Func prorroga inscrições do V Salão de Artes até sexta-feira (10)


As inscrições para o V Salão de Artes de São Luís, evento promovido pela Prefeitura, por meio da Fundação Municipal de Cultura (Func), foram prorrogadas até às 18h de sexta-feira (10).

Os interessados deverão solicitar a ficha de inscrição pelo e-mail vsalaodeartesdesaoluis2014@gmail.com e entregar a ficha impressa, preenchida e assinada na Galeria Trapiche Santo Ângelo (Av. Vitorino Freire, s/n, Praia Grande – em frente ao Terminal de Integração).

A prorrogação foi solicitada por vários artistas em virtude das paralisações de ônibus e do período de eleição ocorrido no último final de semana que prejudicou o atendimento na Galeria no período de expediente.

Sobre o Salão

O Salão de Artes de São Luís tem como objetivo estimular a produção artística contemporânea entre artistas brasileiros com produção no Maranhão ou estrangeiros residentes no estado há pelo menos um ano. Serão selecionadas 50 obras em variadas expressões estéticas e a obra vencedora receberá o prêmio máximo de R$ 15 mil reais. Serão premiadas também mais cinco obras no valor de R$ 7 mil reais e a obra escolhida pelo júri popular receberá prêmio no valor de R$ 6 mil reais. O Salão de Artes será realizado no período de 12 de dezembro de 2014 a 30 de abril de 2015, na Galeria Trapiche Santo Ângelo (Avenida Vitorino Freire, s/nº, Praia Grande, em frente ao Terminal de Integração), com visitação aberta ao público de forma gratuita.

Func adia reunião de monitores para a próxima quarta-feira, 8


A coordenação executiva da 8ª Feira do Livro de São Luís (FeliS) já deu início aos preparativos para a realização de maior feira literária do Maranhão, que tem início no final de outubro. Após divulgação dos resultados das propostas de realização de palestras, lançamentos de livros e apresentações artístico-culturais, na próxima quarta-feira (8), no Auditório da Praça Maria Aragão, haverá reunião com os monitores inscritos na Feira. A data da reunião foi adiada devido a realização das eleições neste domingo, 05.

A reunião acontecerá em três turnos, de acordo com o horário de inscrição do candidato. Às 8h30, deverão comparecer os monitores inscritos no turno matutino. Às 13h, os inscritos no turno vespertino; e às 17h, os inscritos no turno noturno. “Aqueles que faltarem à reunião, serão substituídos por monitores que estão no cadastro de reserva. A reunião tem o caráter eliminatório também”, ressaltou Rita Oliveira.

O objetivo é definir as atividades que deverão ser cumpridas durante o evento. 150 monitores atuarão como colaboradores da Feira. Cada monitor selecionado dentro das vagas receberá auxílio no valor de R$ 300 e certificado de participação, com carga horária de 40h. O pré-requisito para participação é ser aluno de instituições de ensino superior públicas ou privadas, cursando entre o 2º e o 6º período do curso.

8ª FELIS

“Literatura Infantil” é o tema da 8ª Feira do Livro de São Luís, que será realizada no período de 31 de outubro a 9 de novembro, no bairro do Desterro (Praia Grande). Entre os convidados nacionais, estão confirmados a presença dos escritores Maurício de Sousa e Marina Colasanti. Este ano, a Feira terá como patrono o jornalista e escritor Wilson Marques e também homenageará os escritores Ubiratan Teixeira (em memória), Mundinha Araújo (Raimunda Araújo) e Odylo Costa, Filho (em memória), pelo centenário de seu nascimento. A Feira do Livro de São Luís é uma realização da Prefeitura de São Luís, por meio da Fundação Municipal de Cultura (FUNC) e Secretaria Municipal de Educação (SEMED); co-realização do Serviço Social do Comércio (SESC); patrocínio da Vale do Rio Doce e apoio da Secretaria de Estado da Educação (SEDUC), Fundação da Memória Republicana e Associação dos Livreiros do Estado do Maranhão (ALEM).

Prefeitura divulga propostas selecionadas para Feira do Livro de São Luís


Faltando um mês para a realização da oitava edição da Feira do Livro de São Luís, que este ano acontecerá no período de 31 de outubro a 9 de novembro, a comissão organizadora do evento divulgou, nesta segunda-feira (29), o resultado final das propostas de lançamento de livros, palestras e apresentações artístico-culturais que vão compor a programação.

Todas as propostas inscritas para lançamento de livros foram habilitadas, de acordo com o edital de chamada pública divulgado pela Prefeitura. Serão 64 sessões de lançamento de publicações de autores maranhenses, entre obras inéditas e relançamentos, nas mais diversas categorias literárias (poesia, contos, romance, ficção, romance, literatura infantil, artigos, entre outros) que serão lançadas na Casa do Escritor Maranhense, espaço dentro da Feira destinado para o lançamento de livros.

“A Casa do Escritor Maranhense é um dos espaços mais visitados dentro da Feira por conta do lançamento de livros. A cada dia, haverá seis sessões de lançamento de livros, com tempo de apresentação de 40 a 50 minutos, em espaço confortável para receber o público e com direito a sessão de autógrafos. Os autores selecionados serão informados pela coordenação sobre o dia e horário de lançamento”, explicou Rita Oliveira, coordenadora da Feira do Livro.

Para seleção de palestras foram selecionadas 22 propostas relacionadas com a temática da Feira e com a transversalidade de temas relacionados com o patrono e homenageados.

“A comissão executiva e curadoria da Feira levou em consideração o tema principal da Feira, que é literatura infantil, e outras propostas relacionadas com os homenageados e o patrono. Teremos palestras e mesas sobre a questão dos 50 anos do Golpe Militar, por exemplo, a questão das biografias, religião, cultura popular, artes, entre outros. Além das propostas selecionadas, foram convidados palestrantes, escritores, poetas, artistas, pesquisadores, críticos e intelectuais de renome nacional para compor a programação”, ressaltou Rita.

A programação artístico-cultural da Feira contará com 63 atividades, com oficinas artísticas, apresentações musicais, contação de história, espetáculos infantis, espetáculos de rua, performances, intervenções artísticas, espetáculos adultos e leituras dramáticas.

“A programação cultural foi organizada para atender as mais diversas linguagens artísticas e culturais que dialogam com a literatura. É uma maneira de ampliarmos a experiência do texto escrito transposto para as diferentes dinâmicas artísticas, como forma do público ter mais interesse e prazer no contato com a literatura, para além do suporte tradicional que é o livro”, destacou Camila Grimaldi, coordenadora artística da Feira.

Todas as propostas de lançamentos de livros, palestras e apresentações artístico-culturais foram selecionadas por meio de editais públicos, para atender à política de democratização e acesso à cultura da gestão do prefeito Edivaldo.

SOBRE A 8ª EDIÇÃO
A 8ª Feira do Livro de São Luís acontecerá no período de 31 de outubro a 9 de novembro e terá como tema principal a literatura infantil, ocupando os principais espaços culturais do bairro do Desterro, no Centro Histórico.

Serão homenageados os escritores Wilson Marques (patrono), Ubiratan Teixeira (em memória), Mundinha Araújo (Raimunda Araújo) e Odylo Costa, Filho (em memória e homenagem ao centenário do escritor).

A Feira do Livro é uma realização da Prefeitura de São Luís, por meio da Fundação Municipal de Cultura (Func), co-realização do Serviço Social do Comércio (Sesc), apoio da Companhia Vale do Rio Doce e apoio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), Associação dos Livreiros do Maranhão (Alem) e Fundação da Memória Republicana.

Acesse abaixo o resultado do edital de palestras e apresentações artístico-culturais da Feira do Livro.

Prefeito Edivaldo recebe Plano Municipal de Cultura


Documento foi entregue ao prefeito pelo presidente da Func, Francisco Gonçalves, e pela presidente do Conselho de Cultural, Elizandra Rocha. Foto: A. Baêta.

Documento foi entregue ao prefeito pelo presidente da Func, Francisco Gonçalves, e pela presidente do Conselho de Cultural, Elizandra Rocha. Foto: A. Baêta.

O prefeito Edivaldo recebeu, nesta quinta-feira (25), o Plano Municipal de Cultura, elaborado pelo poder público municipal e sociedade civil, que juntamente com outros instrumentos, consolidarão o Sistema Municipal de Cultura em São Luís. O documento foi entregue ao prefeito pelos presidentes da Fundação Municipal de Cultura (Func), Francisco Gonçalves, e do Conselho Municipal de Cultural, Elizandra Rocha, na presença de diversos representantes de segmentos culturais.

A elaboração do Plano Municipal de Cultura remonta mais de uma década. Há dois anos, o trabalho foi intensificado, sendo impulsionado com a adesão da Prefeitura de São Luís ao Sistema Nacional de Cultura oficializado em janeiro deste ano em acordo de cooperação técnica. No ano passado, por meio da Func, a Prefeitura promoveu a 4ª Conferência Municipal de Cultura.

No conjunto de instrumentos que devem ser encaminhados à Câmara Municipal ainda este ano, constam duas alterações de leis, como da Lei de Incentivo à Cultura, desativada há mais de 10 anos, e da Lei do Fundo Municipal de Cultura. Ao todo foram apresentadas ao prefeito cinco minutas de projetos de lei a serem encaminhados ao Legislativo após parecer da Secretaria de Governo.

Entre os documentos entregues ao prefeito Edivaldo, há a sugestão da criação da Secretaria Municipal de Cultura. “Este é um dos nossos compromissos com a cidade. Ainda na nossa gestão criaremos a Secretaria de Cultura. Estamos estudando a superação de limitações orçamentárias para encaminharmos a proposta à Câmara”, disse o prefeito.

O presidente da Func, Francisco Gonçalves, destacou que o Plano Municipal de Cultura estabelece metas para os próximos dez anos. “Estamos entregando ao prefeito um conjunto de documentos e minutas de projetos que regulamentam todo o Sistema Municipal de Cultura”, afirmou.

A presidente do Conselho Municipal de Cultural ressaltou que o plano resultou de um pacto entre sociedade civil e poder público municipal. “Com a aprovação de todos estes instrumentos, São Luís estará apta a receber recurso direto do Ministério da Cultura fundo a fundo”, esclareceu Elizandra Rocha. A partir da aprovação dos instrumentos, São Luís passa a constar na lista de municípios em posição de prioridade para receber recursos do governo federal.

Inscrições para V Salão de Artes de São Luís encerram na próxima terça, 30


O Salão de Artes de São Luís, evento promovido pela Prefeitura, por meio da Fundação Municipal de Cultura (Func), está com inscrições abertas para artistas brasileiros, com produção no Maranhão, ou estrangeiros residentes no estado há pelo menos um ano. As inscrições encerram na próxima terça-feira (30) e estão sendo realizadas pelo e-mail: vsalaodeartesdesaoluis2014@gmail.com.

Serão selecionadas 50 obras em variadas expressões estéticas: pintura, escultura, arte e tecnologia, assemblage (colagens com objetos e materiais tridimensionais), cerâmica, colagem, desenho, design gráfico (ilustração, humor gráfico e quadrinhos), fotografia, graffiti, gravura, instalação, intervenção urbana, objeto, performance, tapeçaria, videoarte, dentre outras. Cada artista poderá inscrever até duas obras em cada categoria.

A obra vencedora receberá o prêmio máximo de R$ 15 mil reais. Serão premiadas também mais cinco obras no valor de R$ 7 mil reais e a obra escolhida pelo júri popular receberá prêmio no valor de R$ 6 mil reais. Para selecionar as obras será composto um júri de seleção e outro júri de premiação formado por profissionais de reconhecida competência no campo das Artes Visuais no Brasil.

A expectativa da Prefeitura é tornar o Salão de Artes uma grande vitrine para arte contemporânea brasileira. “Temos em São Luís artistas com obras reconhecidas fora da cidade e em galerias internacionais, a exemplo do Thiago Martins de Mello. A ideia para os próximos anos é fazer do salão uma grande bienal, a cada dois anos, na qual os artistas locais possam interagir com artistas de outros estados, além de dar visibilidade e estimular o interesse para a criação e a reflexão crítica”, explicou o presidente da Func, Francisco Gonçalves.

O Salão de Artes será realizado no período de 12 de dezembro de 2014 a 30 de abril de 2015, na Galeria Trapiche Santo Ângelo (Avenida Vitorino Freire, s/nº, Praia Grande, em frente ao Terminal de Integração), com visitação aberta ao público de forma gratuita.

Acesse abaixo o edital do V Salão de Artes de São Luís

Prefeitura encerra inscrições para monitoria na 8º FeliS


Devido à grande procura de interessados em participar da 8ª Feira do Livro de São Luís (FeliS), a equipe de coordenação do evento encerrou na segunda-feira (22), às 14h, as inscrições para monitores. A seleção estava prevista para encerrar na próxima sexta-feira (26).

“Nós tínhamos um número limitado de vagas a serem preenchidas por ordem de inscrição. Foram mais de 250 candidatos que compareceram na sede da Func, na manhã de segunda-feira. A maioria veio interessada em se tornar colaborador do evento e garantir certificado de participação”, afirmou Rita Oliveira, coordenadora da 8ª FeliS.

Foram preenchidas as 150 vagas de monitoria, distribuídas por três turnos: 37 pela manhã, 71 à tarde e 42 à noite. Cada monitor selecionado dentro das vagas receberá auxílio no valor de R$ 300 e certificado de participação, com carga horária de 40h.

Os monitores são estudantes de instituições de ensino superior, públicas ou privadas, que estão cursando entre o 2º e o 6º período da graduação.

“Além das vagas preenchidas para monitoria, nós fizemos também um cadastro de reserva de monitores, por turno. Alguns serão convocados para serem nossos colaboradores sem a ajuda de custo, recebendo o certificado de participação, após a realização do evento”, explicou Rita Oliveira.

Reunião – No dia 03 de outubro haverá a primeira reunião com todos os inscritos para monitoria, na sede da Fundação Municipal de Cultura (Func). Na ocasião, serão definidas as atividades a serem cumpridas durante o evento com a carga horária de 4h definida pela coordenação. Após a reunião, deverá ser divulgada a lista dos monitores que vão participar da Feira do Livro deste ano.

Às 8h30, deverão comparecer os monitores inscritos no turno matutino. Às 13h, os inscritos no turno vespertino; e às 17h, os inscritos no turno noturno. “Aqueles que faltarem à reunião, serão substituídos por monitores que estão no cadastro de reserva. A reunião tem o caráter eliminatório também”, ressaltou Rita Oliveira.

SOBRE A 8ª FELIS – “Literatura Infantil” é o tema da 8ª Feira do Livro de São Luís, que será realizada no período de 31 de outubro a 9 de novembro, no bairro do Desterro (Praia Grande).

Entre os convidados nacionais, já está confirmada a vinda da escritora Marina Colasanti, que participou da segunda edição do evento, em 2008, premiada com mais de vinte obras na área de literatura infantil; e também da escritora Ninfa Parreiras, autora de diversas obras da literatura infantil e pesquisadora nas áreas de Literatura e Psicanálise.

Este ano, a Feira terá como patrono o jornalista e escritor Wilson Marques. Serão homenageados também os escritores Ubiratan Teixeira (em memória), Mundinha Araújo (Raimunda Araújo) e Odylo Costa, Filho (em memória), pelo centenário de seu nascimento.