Prefeitura e MinC assinam parcerias para efetivação do projeto Rede São Luís Pontos de Cultura


O prefeito Edivaldo e o ministro da Cultura, Juca Ferreira, assinam nesta quinta-feira (26) documento de efetivação do projeto Rede São Luís Pontos de Cultura, para garantir a promoção de ações que viabilizem o acesso às políticas culturais na capital maranhense. A parceria conta também com a participação do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). A solenidade de assinatura será realizada no Teatro Arthur Azevedo, a partir das 14h.

Para o presidente da Fundação Municipal de Cultura (Func), Marlon Botão, o projeto Rede São Luís Pontos de Cultura é um marco histórico relevante para a cultura de São Luís, não somente porque premiará as 40 organizações culturais de destaque, mas também porque a capital maranhense passa a integrar o Programa Cultura Viva, do Ministério da Cultura (MinC), além de efetivar o processo de capacitação para a formação da Rede São Luís Pontos de Cultura.

“São Luís foi a única cidade brasileira a ter autorizado pelo Ministério 40 pontos de cultura, um número significativo, o que representa um avanço nas políticas culturais do Município e na valorização das manifestações e tradições culturais de raiz da nossa cidade”, declarou Marlon Botão, ressaltando ainda que, ainda este ano, São Luís terá implementado o Sistema Municipal de Cultura.

O ministro da Cultura, Juca Ferreira, antecipou os objetivos da agenda no Maranhão nesta quinta-feira (26). “Vamos intensificar as relações com o Maranhão e procurar desenvolver políticas de proteção e apoio ao governo local no sentido de preservação daquele patrimônio importante do Centro Histórico. Também vamos conversar sobre Pontos de Cultura, que é uma iniciativa importante do Ministério da Cultura no sentido de reforçar o protagonismo cultural da sociedade”, disse o ministro.

O convênio sinaliza o acréscimo de ações e investimentos do governo municipal na área da Cultura. No total, serão aplicados R$ 2,2 milhões para a execução de projetos no período de 18 meses.

O projeto Rede São Luís de Pontos de Cultura, proposto pela Prefeitura de São Luís, prevê a criação dos 40 pontos de cultura, que são espaços onde se desenvolvem atividades de preservação do patrimônio cultural imaterial, manutenção e desenvolvimento de atividades culturais de raiz, como o tambor de crioula, o bumba-meu-boi, a capoeira ou atividades que visam à preservação de expressões da cultura popular afro-brasileira, além de outras formas de expressões como as artes plásticas, cênicas e musicais, por exemplo.

A criação da Rede será executada ainda este ano pela Prefeitura de São Luís, em parceria com o Ministério da Cultura, atendendo diretamente a uma das diretrizes do plano de metas do Programa Nacional de Promoção da Cidadania e Diversidade Cultural, o Cultura Viva, sancionado pela Lei Nº 13.018, de 23 de julho de 2014. O principal objetivo do Programa Cultura Viva é a ampliação do acesso da população aos direitos culturais.

PREMIAÇÃO

A Rede São Luís de Pontos de Cultura é inovadora em relação a todo o Brasil no que diz respeito à premiação de iniciativas culturais em municípios. Na execução do projeto, dividido em duas etapas, acontecerá a publicação de editais de premiação de 40 pontos de cultura no valor de R$ 43.350 (quarenta e três mil e trezentos e cinquenta reais) para cada organização.

A segunda etapa será de capacitação, com a realização das seguintes oficinas: Oficina sobre o Programa Cultura Viva; Oficina de Cultura de Rede; Oficina de Redes Associativas; Oficina de Elaboração de Projetos Culturais e Captação de Recursos; Oficina de Comunicação Visual e Portfólios Culturais; e Oficina de Cultura Empreendedora.

PRAÇA DA ALEGRIA

Além da agenda no Teatro Arthur Azevedo, está prevista para o final da tarde a entrega da reforma da Praça da Alegria. Os profissionais que já haviam trabalhado ali por trinta anos receberão a cessão da Prefeitura para utilizar a praça com uma estrutura nova e totalmente adequada às suas necessidades de atendimento à clientela.

Acesse também: http://www.saoluis.ma.gov.br/func

Prefeitura celebra o Dia Mundial do Teatro e Dia Nacional do Circo nesta sexta (27)


Programação tem início às 16h, no Cine Teatro da Cidade, com roda de conversa, performances e intervenções artísticas. Foto: Lauro Vasconcelos.

Programação tem início às 16h, no Cine Teatro da Cidade, com roda de conversa, performances e intervenções artísticas. Foto: Lauro Vasconcelos.

Dentro das Artes Cênicas, o teatro e o circo são duas das mais antigas expressões artísticas. Em São Luís, a quantidade de grupos teatrais e coletivos de teatro tem ampliado a produção artística dentro deste segmento. Com o objetivo de promover um dia de atividades em homenagem ao teatro e o circo, a Prefeitura de São Luís, por meio da Fundação Municipal de Cultura (Func) e o Coletivo de Teatro/MA, vão abrir as portas do Cine Teatro da Cidade, nesta sexta-feira (27), a partir das 16h, para celebrar o Dia Mundial do Teatro e o Dia Nacional do Circo.

“Será um dia de debate, reflexão e ludicidade sobre os rumos do teatro em São Luís, o que envolve a discussão sobre políticas públicas para o setor e também vamos conhecer a atual produção de diversos grupos e coletivos de teatro”, destacou André Lobão, diretor do Cine Teatro da Cidade.

A programação começa às 16h, com a roda de conversa “Proposições para o teatro no Maranhão”, e terá a presença de representantes da Fundação Municipal de Cultura (Func), da Secretaria Estadual de Cultura do Maranhão (Secma), do Coletivo de Teatro do Maranhão, dos conselhos estadual e municipal de Cultura.

“Estamos passando por um momento de forte discussão política sobre a situação do teatro no Maranhão e o debate é necessário para tomarmos um posicionamento. Nós, do Coletivo de Teatro, elaboramos um carta com proposições e melhorias das políticas culturais para o segmento”, disse Josué Redentor, ator e produtor de teatro.

Após a roda de conversa, será a vez dos grupos teatrais apresentarem intervenções artísticas, a partir das 18h.

Nove grupos vão ocupar o Cine Teatro da Cidade com trechos de seus espetáculos. São eles: o ator Eduardo Reis, com a performance “Evoé”; o grupo Tramando Teatro, com a performance “Largo do Desterro”; o grupo Xama Teatro, com trecho do espetáculo “As Mulheres de Oslo”; a atriz Nilce Braga, com trecho do monólogo “Eles e Nós”; trecho do espetáculo “Gavetas”, do DRAO Teatro da Inconstância; a performance “Work/Partindo”, dos atores Josué Redentor e Áurea Maranhão; a performance “Ophélia”, do Núcleo Atmosfera de Dança Teatro, trecho do espetáculo “Pão com Ovo”, e apresentação do grupo “O Circo Tá na Rua”.

Serão distribuídos ingressos gratuitamente com uma hora de antecedência, antes do início dos espetáculos.

Trecho da peça "Pão com Ovo" será uma das apresentações na programação. Foto: Lauro Vasconcelos.

Trecho da peça “Pão com Ovo” será uma das apresentações na programação. Foto: Lauro Vasconcelos.

HISTÓRIA
No Brasil, a história do circo está muito ligada à trajetória dos ciganos no país. Ele aparece aqui no final do século XX, nas periferias das cidades tendo o palhaço como principal personagem.

O palhaço brasileiro, por sua vez, adquiriu características próprias. Ao contrário do europeu, que se comunicava mais pela mímica, o brasileiro era falante, conquistador e possuía dons musicais: cantava ou tocava instrumentos.

A data, 27 de março, faz referência ao palhaço Piolin, criador da primeira escola de circo do país, em 1977.

Já, o dia mundial do teatro foi instituído em 1961, pelo Instituto Internacional do Teatro (ITI), data da inauguração do Teatro das Nações, em Paris.

Acesse também: http://www.saoluis.ma.gov.br/func

Prefeitura apresenta Pontos de Cultura ao governo federal


Na próxima quinta-feira (26), o ministro da Cultura, Juca Ferreira, participará da solenidade de assinatura de parcerias e projetos firmados entre o Ministério da Cultura, a Prefeitura de São Luís e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). A solenidade será realizada a partir das 14h, no Teatro Arthur Azevedo. Em pauta, dentre outras medidas, está a apresentação do projeto Rede São Luís Pontos de Cultura.

“Os pontos de cultura são um mecanismo de fortalecimento da gestão cultural. O formato do projeto que apresentaremos é pioneiro, porque premiará 40 organizações culturais de destaque, que passarão a ser pontos de cultura”, disse o prefeito Edivaldo.

A criação da Rede será executada ainda este ano pela Prefeitura de São Luís, em parceria com o Ministério da Cultura, atendendo diretamente a uma das diretrizes do plano de metas do Programa Nacional de Promoção da Cidadania e Diversidade Cultural, o Cultura Viva, sancionado pela Lei Nº 13.018, de 23 de julho de 2014. O principal objetivo do Programa Cultura Viva é a ampliação do acesso da população aos direitos culturais.

A Rede São Luís de Pontos de Cultura é inovadora em relação a todo o Brasil no que diz respeito à premiação de iniciativas culturais em municípios. Na execução do projeto, dividido em duas etapas, acontecerá a publicação de editais de premiação de 40 pontos de cultura no valor de R$ 43.350 (quarenta e três mil e trezentos e cinquenta reais) para cada organização.

O convênio sinaliza o acréscimo de ações e investimentos do governo municipal na área da Cultura. No total, serão aplicados R$ 2,2 milhões para a execução de projetos no período de 18 meses.

A segunda etapa será de capacitação, com a realização das seguintes oficinas: Oficina sobre o Programa Cultura Viva; Oficina de Cultura de Rede; Oficina de Redes Associativas; Oficina de Elaboração de Projetos Culturais e Captação de Recursos; Oficina de Comunicação Visual e Portfólios Culturais; e Oficina de Cultura Empreendedora.

PROJETO

O projeto Rede São Luís de Pontos de Cultura, proposto pela Prefeitura de São Luís, por meio da Fundação Municipal de Cultura (Func), prevê a criação dos 40 pontos de cultura e ações que tenham relevância na promoção, manutenção e preservação do patrimônio cultural imaterial no Município de São Luís, além de ações transversais que envolvam formação, participação social e mobilização em rede.

Poderão participar organizações culturais sem fins lucrativos que desenvolvam atividades de preservação do patrimônio cultural imaterial, como bumba-meu-boi, tambor de crioula, capoeira, ou atividades que visam à preservação de expressões da cultura popular afro-brasileira e também formas de expressões cênicas, plásticas, musicais ou lúdicas.

Acesse: http://www.saoluis.ma.gov.br/func

Biblioteca Municipal promove programação pelo mês da mulher


Com o objetivo de promover a valorização da mulher nas relações familiares e sociais, a Biblioteca Municipal da Prefeitura de São Luís vai realizar, nos dias 21 e 27 de março, atividades de incentivo à geração de renda e roda de conversa. No sábado (21), das 9h às 11h, acontece a oficina de produção de ovos de páscoa e bombons recheados.

Ministrado pela bibliotecária Maria Lúcia Soares, o curso vai preparar as mulheres, de forma rápida e econômica, a preparar ovos de chocolate caseiros com qualidade para comercialização no mercado. As inscrições são gratuitas na portaria da Biblioteca Municipal (Rua do Correio, s/n, Bairro de Fátima).

Na sexta-feira (27), às 9:30h, haverá também uma roda de conversa com café da manhã para as mulheres da comunidade do Bairro de Fátima, na sede da Biblioteca Municipal, abordando temas como saúde e violência contra mulher. A atividade tem a parceria da Coordenadoria Municipal da Mulher.

As duas atividades integram o projeto “Março: Mês da Mulher”, promovido pela Fundação Municipal de Cultura (Func), por meio da Biblioteca Municipal José Sarney.

Mais informações pelo telefone: (98) 98893.0566

Acesse: http://www.saoluis.ma.gov.br/func

Prefeitura lança Programa Todos por São Luís nesta sexta-feira (20)


Primeira-dama Camila Braga conversa com a comunidade em planejamento da primeira edição do Todos por São Luís.Foto: A Baêta.

Primeira-dama Camila Braga conversa com a comunidade em planejamento da primeira edição do Todos por São Luís.Foto: A Baêta.

Um dia inteiro de ação social voltada para as mulheres e crianças. Com essa ação, a Prefeitura de São Luís lança nesta sexta-feira,20, das 9 às 18 horas, na Praia Grande, centro histórico da cidade, o programa ‘Todos por São Luís”, com objetivo de aprimorar os canais de diálogo e interlocução com a população.

Ao menos dez secretarias da estrutura administrativa do Município, além das duas Fundações, da Cultura e do Patrimônio Histórico, vão oferecer serviços diretos à comunidade residente no centro e entorno. O governo do Estado, a Federação da Indústria do Estado do Maranhão (Fiema) e o Exército Brasileiro são parceiros deste primeiro movimento do programa na cidade. O tema Mulher dá continuidade às homenagens organizadas ao longo do mês pela Prefeitura.

O ponto central da ação social será a Casa do Maranhão, endereço cultural da Praia Grande, mas a ação será desenvolvida na área interna e externa do prédio. A programação vai ser desenvolvida em pontos diferentes do bairro histórico com apoio de 12 tendas instaladas na praça dos Catraieiros, por exemplo, estacionamento do Centro de Criatividade Odylo Costa, filho, e em outros locais. Nas tendas, serão oferecidos principalmente atendimentos nas áreas de saúde, além de atividades lúdicas, educativas, oficinas e cursos para mulheres e crianças.

A primeira-dama do Município, Camila Braga, acompanha desde o início a formatação desta primeira ação do programa “Todos por São Luís”. As secretarias irão disponibilizar profissionais do quadro de pessoal para o atendimento. A intenção é atender o maior número de pessoas com serviços de diversas naturezas, inclusive de esclarecimentos sobre IPTU.

“Além dos serviços oferecidos pela Prefeitura na parte médica, de esclarecimentos sobre IPTU, programa Minha Casa, Minha Vida, estaremos oferecendo sessões de embelezamento especialmente voltado para as mulheres”, destacou Camila Braga. Segundo a primeira-dama, o expertise da Fiema vai contribuir neste primeiro momento do programa “Todos por São Luís”. A federação disponibilizou dois caminhões – um de atendimento à saúde e o caminhão-palco -, que darão suporte às atividades e serviços.

Segundo Arivaldo Martins Sousa, um dos coordenadores do programa, a meta é envover as pessoas, de maneira que elas se sintam também responsável pelo êxito do programa a partir da ampliação do leque de serviços. “Todos os órgãos da Prefeitura estarão efetivamente participando do programa. A comunidade está dividindo conosco o êxito do programa a partir do momento em que está sendo ouvida e tem apresentadas sugestões que estão sendo acatadas pela equipe”, disse Arivaldo Martins Sousa.

A programação é extensa e pretende atender o maior número de pessoas nas mais diversas demandas de serviços, principalmente na área da Saúde. Logo no início da manhã, a programação será aberta com uma performance do ator maranhense Josimael Caldas inspirado no tema do mês. Em seguida, haverá aulão de pilates em uma grande tenda.

Entre os cursos oferecidos estão previstos os de “Qualidade no Atendimento, Planejamento e Realização de Eventos Comunicação e Oratória”, “Customização de trajes”, “Turismo sustentável”, entre outros oferecidos pela Secretaria Municipal de Turismo (Setur). As inscrições para os cursos poderão ser feitas antes do início das atividades.

Já as crianças vão poder participar de passeios guiados aos museus instalados na região da Praia Grande: Casa de Nhozinho, Museu de Artes Visuais, Centro de Cultura Popular Domingos Vieira Filho, entre outros.

Redação/Secom

Dia Nacional da Poesia, 14 de março


dia nacional da poesia

O dia 14 de março é dedicado nacionalmente à poesia. A data foi escolhida em homenagem ao nascimento de Antônio Frederico de Castro Alves (o poeta Castro Alves). Nascido na cidade de Curralinho, em 14 de março de 1847, foi considerado um dos mais brilhantes poetas românticos.

Em São Luís, outro grande poeta romântico, revolucionário na forma e linguagem poética, nascido 14 anos antes do Castro Alves, tornou-se referência para várias gerações de poetas até os dias os atuais: Joaquim de Sousa Andrade, o Sousândrade.

Para o poeta e crítico literário Augusto de Campos, o poeta maranhense foi precursor das ideias modernistas e está à frente na vanguarda literária.

Há oito anos, a Prefeitura de São Luís realiza uma feira literária como forma de fomentar a cadeia produtiva da literatura e também a relação poética com a cidade de São Luís. Em homenagem à data, e a relação da poesia com a cidade, entrevistamos o poeta Celso Borges, curador da 8ª Feira do Livro de São Luís.

Para que serve a poesia?

Pra inventar novos mundos além desse real que a gente vive. Recriar e revirar a rotina e o mundo prático pelo avesso. Transformar os outros com a palavra, se é que isso é possível. Tentar. Teimar. 

Quais poetas maranhenses precisam ser lidos hoje?

Vamos eleger alguns contemporâneos: Josoaldo Rego, Fernando Abreu, Luis Inácio, Reuben da Rocha e Jorgeana Braga

Qual a relação da poesia com a cidade? Quais poetas descrevem melhor essa relação?

Para alguns poetas a cidade é o umbigo, a alma, a pátria. Ora amor, ora ódio. Temos poetas importantes do século 20 que viveram e expressaram intensamente essa relação como Ferreira Gullar, José Chagas, Nauro Machado, Bandeira Tribuzi e Luís Augusto Cassas

Qual o lugar da poesia?

Pra mim é o lugar mais importante, que transborda no corpo inteiro. Não me imagino sem a palavra. Tudo que vivo, que penso, que vejo, quero tentar explicar/inventar pela palavra

Por que ser poeta?

Os artistas inventam mundos muito mais interessantes do que esse que a gente vive. Mas também somos homens comuns, que vivem a beleza do nosso mundo diário. Sem ele não haveria os outros mundos. Talvez tenha sido um pouco injusto com esse universo que nos carrega cotidianamente. Ele é a fonte maior de inspiração. E sobretudo as pessoas, como falam, como andam, como olham…. tudo isso fabrica o mundo além do mundo.

Foto: Ariana Araújo.

Foto: Ariana Araújo.

Prefeitura dialoga sobre projetos para o Cine Teatro da Cidade


O diretor do Cine Teatro, André Lobão, apresentou o plano de atividades para 2015/2016. Foto: Lauro Vasconcelos.

O diretor do Cine Teatro, André Lobão, apresentou o plano de atividades para 2015/2016. Foto: Lauro Vasconcelos.

Promover o reposicionamento do Cine Teatro da Cidade como espaço de fomento cultural e desenvolvimento social para São Luís. Este foi o principal objetivo apresentado na reunião de lançamento do plano de atividades do equipamento cultural da Prefeitura para os próximos dois anos. O evento reuniu, na noite de quarta-feira (11), artistas, produtores culturais, empresários, autoridades e demais interessados em desenvolver projetos e parcerias para o segmento cultural das artes cênicas, música e audiovisual.

Para o presidente da Func, Marlon Botão, o diálogo com a classe artística reforça o processo democrático da gestão municipal. “O Prefeito Edivaldo tem sido sensível às políticas culturais de São Luís. Para tanto, tem ampliado diversas ações de fomento para execução imediata no campo da cultura e a apresentação do plano de atividades do Cine Teatro é uma delas”, disse Botão.

O diretor do Cine Teatro, André Lobão, explicou como foi o processo de elaboração do plano de atividades e sobre as mudanças na identidade visual do teatro municipal. A mudança do nome de Teatro da Cidade de São Luís para Cine Teatro da Cidade foi a primeira estratégia de consolidação do reposicionamento do espaço.

“Nosso ponto de partida para repensarmos a imagem do Cine Teatro e seu papel social para a cidade se deu a partir de pesquisas e conversas com fotógrafos, cineastas e profissionais do audiovisual com a proposta de resgatar a história e memória do lugar. Muitas pessoas não sabem que o espaço foi restaurado e que tem uma boa estrutura de produção cultural, além da confusão gerada pelos diversos nomes do teatro”, explicou Lobão.

Construído em 1939, o espaço já abrigou o Cine Roxy e tornou-se teatro municipal pela Lei Municipal 5.604, de 18 de janeiro de 2012, sendo restaurado no mesmo ano pela Prefeitura de São Luís em parceria com o Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), mantendo suas características arquitetônicas originais, como a inclinação do salão principal, a fachada com o nome antigo do cinema, o piso original e o traçado da planta do prédio. Durante a reforma, espaços foram ampliados, com moderna estrutura de som, luz, áudio e vídeo, além de adaptação física para receber pessoas com deficiência.

Antes do Cine Roxy, o lugar também já foi conhecido como Cinema das Estrelas e marcou a memória de uma geração de pessoas que considerava a sala uma das mais conceituadas e luxuosas dentro os cinemas de São Luís, no período das décadas de 20 e 60. “O teatro fazia parte de uma importante cadeia produtiva daquele período no setor do audiovisual”, lembrou André Lobão.

O nome “Cinema das Estrelas” estimulou a criação de um projeto que fará o resgate da memória tanto do Cine Teatro quanto dos outros cinemas de São Luís. O resultado será uma exposição no foyer do espaço, a realização de um documentário e a exibição de filmes de época que constavam na programação destes cinemas.

Plano de atividades
A partir de cinco metas definidas pelo Plano Municipal de Cultural, foram definidas as diretrizes norteadoras do plano de atividades do Cine Teatro: o reposicionamento da imagem do equipamento cultural, o fomento à produção artística e cultural local, o estímulo à formação de plateia e o incentivo à educação cultural.

No plano de gestão e comunicação organizado pelo diretor do Cine Teatro foi definida a nova logomarca do espaço, que terá o nome de Cine Teatro da Cidade, mantendo o desenho da fachada do prédio, o nome do antigo Cine Roxy e detalhes da arte do piso. Além disso, a fachada do equipamento cultural receberá um letreiro com o novo nome.

Foram planejadas também diversas ações de promoção e divulgação da programação cultural, de fidelização institucional, de planejamento interno e estruturação da carteira de projetos e estratégias de captação de recursos.

“A organização do plano de atividades tem o objetivo favorecer a gestão compartilhada com a sociedade civil. Com a oportunidade de captação de recursos pelas leis de incentivo fiscal, o espaço terá como receber e viabilizar novos projetos nos segmentos das artes cênicas, da música e do audiovisual”, afirmou André Lobão.

Para garantir maior segurança no entorno do espaço a Companhia de Policiamento de Turismo Independente (CPTur) realizará rondas constantes nos horários de funcionamento da programação cultural do Cine Teatro.

Projetos
O Cine Teatro da Cidade contará com três projetos próprios que serão executados ainda no primeiro semestre: “Ensaios de Segunda”, “Terças no Teatro” e “Cinema ao Meio Dia”.

O primeiro projeto disponibilizará aos grupos de teatro, em fase de finalização de trabalhos, selecionados por meio de edital, a ocupação do palco do teatro para ensaios às segundas-feiras, com a garantia de exibição do espetáculo no próprio teatro.

O segundo projeto selecionará, por meio de edital, propostas de realização de temporadas de espetáculos de dança, teatro e música, às terças-feiras, em formato de pauta colaborativa, na qual o grupo pagará apenas valores de taxas de manutenção do cine teatro.

E o terceiro projeto pretende realizar exibições de filmes às quartas-feiras, a preços populares (R$ 2 reais, com direito a meia-entrada), de produções audiovisuais maranhenses e nacionais, além de filmes de arte.

Além destes três projetos, o Cine Teatro também organizará dois festivais, que estão em fase de captação de recursos e parcerias.

O Festival de Educação e Cultura será realizado em parceria com as secretarias municipais e estaduais de educação de São Luís, com o objetivo de fomentar a produção artística e cultural das escolas estaduais e municipais, nas áreas de dança, música e literatura;

Já o Festival de Monólogos e Leituras Dramáticas atenderá à necessidade dos dramaturgos maranhenses em ter um espaço de produção e palco de apresentação de trabalhos neste formato.

Diálogo
Artistas presentes na reunião contribuíram com sugestões e reconheceram o aspecto positivo do reposicionamento do Cine Teatro.

Para a professora de teatro Dayana Roberta, o Festival de Educação e Cultura será importante no que diz respeito ao fomento da produção teatral nas escolas. “Gostaríamos também que ampliassem o projeto para as universidades”, disse.

A produtora de cinema Nina Aragão ressaltou a importância do espaço para o fomento da produção audiovisual local. “Me senti contemplada em ver que o segmento do audiovisual terá espaço, sobretudo no fomento à produção local que tem crescido nos últimos anos”, destacou.

Ao final da reunião foi entregue ao presidente da Func uma carta organizada pelo Coletivo de Teatro do Maranhão apresentando propostas de melhoria das políticas culturais do segmento das artes cênicas.

Prefeitura lança plano de atividades do Cine Teatro da Cidade


Durante a reunião serão apresentados os novos projetos do Cine Teatro da Cidade. Foto: Lauro Vasconcelos.

Durante a reunião serão apresentados os novos projetos do Cine Teatro da Cidade. Foto: Lauro Vasconcelos.

O Teatro da Cidade de São Luís, equipamento cultural da Prefeitura de São Luís, vai reunir, nesta quarta-feira (11), às 19h, artistas, produtores culturais, empresários e a comunidade, das áreas do audiovisual, artes cênicas e música para apresentar os projetos culturais e propostas de atividades durante o biênio de 2015/2016.

Administrado pela Fundação Municipal de Cultura (Func), o espaço cultural acolheu como novo diretor, em janeiro deste ano, o ator e produtor cultural André Lobão, responsável por organizar o reposicionamento e a visibilidade do teatro enquanto importante equipamento cultural para a comunidade.

Para o presidente da Func, Marlon Botão, o reposicionamento do teatro tem o caráter social. “Nesse segundo ciclo da gestão do prefeito Edivaldo, estamos dinamizando as ações tendo como parâmetro o combate à desigualdade social. Dimensionar o uso do teatro para a população vai potencializar os talentos culturais e promover a diversidade cultural e o desenvolvimento social pela via da arte e da cultura”, afirmou Botão.

A primeira mudança será na identidade visual do teatro, que passará a se chamar Cine Teatro da Cidade e receberá nova logomarca. “O objetivo é fazer a população reconhecer o espaço como cine teatro e isso inclui um esforço estratégico de comunicação e elaboração de programas e projetos alinhados com metas do Plano Municipal de Cultura (PMC) e com os segmentos com os quais o teatro se relaciona, as artes cênicas (dança, teatro e circo), o audiovisual e a música, além de eventos que o teatro atende”, disse André Lobão.

Entre as diretrizes pontuadas pelo PMC que irão direcionar a execução dos projetos está o reposicionamento do uso do teatro e sua memória, o fomento à produção cultural e o estímulo à formação de plateia. “Vamos ouvir a população para que a proposta seja coletiva e que a comunidade se sinta parte do processo de construção do planejamento de atividades”, concluiu Lobão.

Além da apresentação dos projetos, será criada também a Associação de Amigos do Cine Teatro da Cidade, com o objetivo de dar mais autonomia na captação de recursos, desenvolvimento de ações no âmbito administrativo e reestruturação de equipamentos e logística do espaço, de acordo com orientação da Secretaria Municipal de Governo (Semgov), o que permitirá a parceria direta entre grupos de teatro, empresas de cinema e a iniciativa privada com a Fundação Municipal de Cultura (Func).

O novo diretor do Cine Teatro, André Lobão, apresentará os projetos para execução no biênio de 2015/2016. Foto: Lauro Vasconcelos.

O novo diretor do Cine Teatro, André Lobão, apresentará os projetos para execução no biênio de 2015/2016. Foto: Lauro Vasconcelos.

PROJETOS
Ensaios de Segunda – Será lançado edital para ocupação do palco do teatro, às segundas-feiras, das 13h às 19h, por grupos que estejam em processo de finalização de trabalhos, na área das artes cênicas e da música. O objetivo é promover o fomento à produção cultural e estímulo à formação de plateia. Serão oito segundas-feiras para cada grupo selecionado por edital. os trabalhos deverão apresentar suas temporadas no teatro.

Terças no Teatro – Por meio de edital serão selecionados grupos de teatro para apresentação de temporadas às terças-feiras durante quatro semanas. O teatro oferecerá pauta livre por meio de escambo, no qual o grupo selecionado pagará apenas taxas de manutenção de equipamentos. O projeto tem como objetivo também promover o fomento e formação de plateia, especialmente da área do centro da cidade e adjacências.

Cinema ao Meio Dia – A proposta do projeto é a exibição de filmes, às quartas-feiras, no horário das 12h às 14h, com ênfase na produção audiovisual maranhense e nacional, além de filmes de arte, e será desenvolvido em parceria com empreendedores da área do cinema.

Cinema das Estrelas – O antigo Cine Roxy já foi chamado de Cinema das Estrelas. Neste projeto, o Cine Teatro irá realizar uma pesquisa documental, imagética e audiovisual dos arquivos dos principais cinemas da cidade, com o objetivo de resgatar a memória da produção cinematográfica local. Será feito o diálogo com pesquisadores da área para planejar a estratégia de captação de recursos no primeiro semestre. A execução do projeto acontecerá no segundo semestre e, além da exibição de filmes relevantes para a memória coletiva da cidade, será organizada uma exposição permanente que ocupará o foyer do teatro.

FESTIVAIS
Além dos quatro projetos que serão viabilizados ainda no primeiro semestre, o Cine Teatro também organizará dois festivais: o Festival de Educação e Cultura, que será realizado em parceria com as secretarias municipais e estaduais de educação de São Luís, com o objetivo de fomentar a produção artística e cultural das escolas estaduais e municipais, nas áreas de dança, música e literatura; e o Festival de Monólogos e Leituras Dramáticas, que atende à necessidade dos dramaturgos maranhenses em ter um espaço de produção e palco de apresentação de trabalhos neste formato.

A reunião para lançamento do Plano de Atividades do Cine Teatro da Cidade acontecerá nesta quarta-feira (11), às 19h, no Cine Teatro, localizado na esquina da Rua do Egito com o Beco da Sé, no Centro de São Luís.