Prefeitura recebe doação de livros que vão garantir abertura de novos Espaços de Leitura


Biblioteca Municipal recebe doação de livros.

Biblioteca Municipal recebe doação de livros.

A Prefeitura de São Luís recebeu nesta terça-feira (25) a doação de 1.800 títulos de livros infantis que vão garantir a instalações de novos Espaços de Leitura em bairros da capital contemplados com o programa “Todos por São Luís”. A doação é resultado de uma gincana dos Amigos da Cidade que reuniu também a comunidade. A Entrega dos livros foi feita a primeira-dama, Camila Holanda, que é coordenadora geral do “Todos por São Luís”.

“Hoje é um dia de muita alegria para nós, equipe do “Todos Por São Luís”, que recebemos a doação de 1.800 livros, por meio da gincana dos Amigos da Cidade e Prefeitura de São Luís, para os Cantinhos da Leitura. Este é um projeto importante para estimular o hábito da leitura e incentivar nas crianças o gosto pela leitura”, destacou Camila Holanda.

No acervo constam coletâneas de leitura infantil, infantojuvenil e literatura universal, entre outras obras. O grupo formado por servidores do Instituto de Previdência e Assistência do Município (IPAM) foi o ganhador da gincana por ter conseguido arrecadar o maior número de livros. “Foi muito bom a equipe do Ipam participar dessa ação, com muito carinho, muito empenho. Foram dois meses de coleta e tivemos o fruto agora. Agradecemos a oportunidade de contribuir com tudo isso”, disse Elizete Mendes.

O projeto da Prefeitura é de instalar espaços de leitura em todos os bairros onde forem realizadas edições do programa. Grande parte do acervo disponibilizado é fruto de doações.

A criação dos espaços de leitura tem o apoio e supervisão da Biblioteca Pública Municipal José Sarney, do Bairro de Fátima, que é ligada à Func. “O objetivo desta ação é aproximar a criança do livro. Estamos plantando uma semente e esperamos que os espaços contemplados ganhem novos exemplares”, disse a coordenadora da Biblioteca do Bairro de Fátima, Rita Oliveira.

Para Denise Albuquerque, que integra a equipe de organização do “Todos por São Luís”, destacou a importância da criação dos Espaços de Leitura. “Quando se coloca um livro na mão de uma criança estamos tirando ela das ruas, da violência e das drogas”, disse.

Monitores participam de reunião sobre a Feira do Livro de São Luís


Monitores selecionados pela Feira participam de reunião na Setur.

Monitores selecionados pela Feira participam de reunião na Setur.

Os monitores selecionados como colaboradores da 9ª Feira do Livro de São Luís estiveram reunidos com a coordenação executiva da 9ª FeliS na manhã desta segunda-feira (24), no auditório da Secretaria Municipal de Turismo (Setur).

Participaram da reunião os monitores selecionados para o turno da manhã, de acordo com a lista divulgada pela Fundação Municipal de Cultura (Func). Às 18h, está agendada a reunião com os monitores selecionados para o turno noturno.

Monitores do turno vespertino serão recebidos pela equipe da Feira na tarde de terça-feira (25), às 15h, no mesmo local.

Durante a reunião foram repassadas informações sobre a estrutura da Feira e a organização do evento para este ano, o trabalho da curadoria com apresentação da patrona e homenageados e agendamento dos monitores sobre o curso de qualidade no atendimento que será promovido pela Setur.

Os monitores serão capacitados para atender os visitantes durante o período da Feira do Livro além de material didático sobre a história e cultura de São Luís na área do Centro Histórico. Ao final será entregue certificado de participação.

A 9ª Feira do Livro de São Luís acontecerá no período de 2 a 11 de outubro, no Centro Histórico, e será realizada, pela Prefeitura, por meio da Fundação Municipal de Cultura (FUNC) e Secretaria Municipal de Educação (SEMED), em parceria com o Governo do Estado do Maranhão, por meio da Secretaria Estadual de Educação (SEDUC), correalizada pelo Serviço Social do Comércio (SESC) e Associação dos Livreiros do Estado do Maranhão (ALEM), e apoio mais de 50 instituições públicas e privadas.

Parceria entre Prefeitura, Estado e Unicef busca melhoria de indicadores sociais


A iniciativa visa à redução das desigualdades que afetam especificamente a vida desse público nos territórios intraurbanos de São Luís.

A iniciativa visa à redução das desigualdades que afetam especificamente a vida desse público nos territórios intraurbanos de São Luís.

Da Redação Secom/Prefeitura

A Prefeitura de São Luís, governo do Estado e o Unicef realizaram, na última sexta-feira (21), a primeira reunião institucional para tratar das demandas apontadas pela Plataforma dos Centros Urbanos (PCU), em São Luís, na busca de soluções para reverter indicadores sociais históricos que impedem a efetivação dos direitos à saúde, à educação, à proteção e ao esporte de crianças e jovens da capital. A iniciativa visa à redução das desigualdades que afetam especificamente a vida desse público nos territórios intraurbanos de São Luís.

Estiveram presentes na reunião os secretários municipais da Helena Duailibe (Saúde); Breno Galdino (Segurança com Cidadania); Geraldo Castro (Educação); Julio França (Desportos e Lazer); José Cursino (Planejamento), Mittyz Rodrigues (Administração) e o presidente da Fundação Municipal de Cultura, Marlon Botão.

Em São Luís, a parceria para a atuação conjunta entre as duas esferas de governo – Estado e Município -, com apoio técnico do Unicef, para traçar ações e políticas públicas que respondam às demandas das populações pesquisadas pela PCU, é considerada uma ação pioneira dentre todas as demais capitais onde também é desenvolvida a Plataforma dos Centros Urbanos, iniciativa do Unicef para contribuir na busca de um modelo de desenvolvimento inclusivo das grandes cidades, que reduza as desigualdades que afetam a vida de suas crianças e seus adolescentes.

O secretário municipal de Governo, Lula Fylho, que na reunião representou o prefeito Edivaldo, disse que a parceria com o governo do Estado também nessa ação das Plataformas dos Centros Urbanos mostra maturidade política e, sobretudo, revela que os dois chefes do Executivo têm compromisso real com a melhoria dos indicadores sociais que refletem na qualidade de vida da população em todos os setores. “Nós temos com esse projeto a oportunidade de sair do empirismo, pegando dados científicos e compará-los com a realidade fática, para que, assim, possamos trabalhar políticas públicas que efetivamente trarão benefícios à comunidade”, disse o secretário.

O governador Flávio Dino destacou o empenho do prefeito Edivaldo, ao desenvolver em São Luís ações da Plataforma dos Centros Urbanos para garantia dos direitos de crianças e adolescentes na capital maranhense. Ressaltou ainda o esforço na tentativa de reverter os indicadores negativos e as contradições sociais históricas observadas em cada um dos territórios intraurbanos da capital. “Vamos estar juntos para mudar também essa realidade social discrepante que atinge nossos jovens, numa cidade na qual subsiste várias outras ‘cidades’ com características tão contraditórias”, disse Flávio Dino.

Flávio Dino determinou ainda a criação de grupos de trabalho específicos formados por representantes do Estado, do Município e do Unicef, para traçarem conjuntamente ações e políticas públicas voltadas ao público pesquisado pela PCU, que venham a contribuir com a redução dos piores indicadores sociais apontados na capital. O governador sugeriu também ações voltadas aos territórios intraurbanos da capital dentro do “Plano Mais IDH”, ação do Estado que visa elevar os indicadores sociais e econômicos dos municípios maranhenses.

Esta é a segunda edição da Plataforma dos Centros Urbanos (PCU) que abrange, além de São Luís, outras sete capitais brasileiras (Belém, Fortaleza, Maceió, Manaus, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo). Baseada no compromisso dessas cidades com a redução das desigualdades urbanas que afetam a vida de crianças e adolescentes, a iniciativa acompanha, a partir de uma parceria com as prefeituras e com os conselhos de direitos dos respectivos municípios, números indicadores do acesso das crianças e adolescentes à saúde, à educação, à proteção e ao esporte.

A iniciativa visa à redução das desigualdades que afetam especificamente a vida desse público nos territórios intraurbanos de São Luís

ENGAJAMENTO
A secretária municipal da Criança e Assistência Social, Andreia Lauande, destacou a reunião como muito proveitosa porque reforçou o engajamento do Estado e do Município na busca de soluções às demandas da comunidades e na construção de políticas públicas para a capital.

“Articulamos aqui para apresentar as demandas de cunho estadual e municipal em favor de nossas crianças. Nós já realizamos alguns fóruns, monitoramos, montamos as comissões e agora estamos realizando essa parceria com o governo do Estado, para construirmos conjuntamente um plano de intervenção para mudar alguns indicadores negativos verificados e, assim, melhorar a vida de crianças e adolescentes em São Luís”, disse.

O secretário estadual de Direitos Humanos e Participação Popular, Francisco Gonçalves, analisou a reunião entre o Estado, Município e Unicef como um esforço importante para a redução das desigualdades sociais e de enfrentamento dos indicadores de violência que afetam, sobretudo, as crianças, adolescentes e jovens da capital. “As decisões tomadas aqui vão fortalecer a ação conjunta das esferas de governo no projeto da Plataforma do Centros Urbanos, para o desenvolvimento de políticas de mudanças do Índice de Desenvolvimento Humano nas várias regiões da cidade”, disse o sceretaário.

O pioneirismo da parceria também foi destacado pela coordenadora do Escritório do Unicef no Maranhão, Eliana Almeida. “As nossas expectativas após essa reunião são as melhores possíveis. Essa é a primeira experiência de articulação com as duas esferas de governo, para responder às demandas das comunidades com as quais a Plataforma dos Centros Urbanos está trabalhando”, comentou.

“São demandas que estão diretamente ligadas a questões referentes à mortalidade neonatal, à violência letal contra jovens, distorções idade-série educacional e outros indicadores que impactam diretamente da vida de crianças e adolescentes. O objetivo é que as políticas públicas desenvolvidas a esse público nos territórios pesquisados reduzam as desigualdades intraurbanas, pois temos territórios onde se tem indicadores extremamente positivos contra territórios com indicadores totalmente desfavoráveis, isso gera uma grande distância em termos de garantias de direitos entre um território e outro. A ideia é exatamente olhar para esses números e tentar encurtar essa distância”, afirmou a coordenadora do Unicef.

Func dialoga com segmento artístico sobre o Circo da Cidade


Presidente da Func, Marlon Botão, com representantes do Conselho Municipal de Cultura, Fórum de Artes Cênicas e Movimento O Circo Tá na Rua

Presidente da Func, Marlon Botão, com representantes do Conselho Municipal de Cultura, Fórum de Artes Cênicas e Movimento O Circo Tá na Rua

O presidente da Fundação Municipal de Cultura (Func), Marlon Botão, reuniu-se na tarde de terça-feira (18) com representantes do Conselho Municipal de Cultura, do Fórum de Artes Cênicas do Maranhão e do Movimento O Circo Tá na Rua.

A pauta de discussão foi mobilizada pelo Fórum de Artes Cênicas que desde o primeiro semestre deste ano tem organizado reuniões e discutido proposições com os órgãos públicos do Estado e do Município sobre as políticas públicas para o segmento artístico, em especial as Artes Cênicas.

O Circo da Cidade, que está em processo de reforma, foi uma das principais reivindicações. Para o Movimento O Circo Tá na Rua, o espaço cultural deve conter adequações que contemple boa estrutura para a promoção de atividades circenses. “É inconcebível um espaço com nome de circo não atender às atividades circenses. Nossa reivindicação é no intuito de termos uma profissionalização e estrutura para podermos difundir a arte circense em São Luís”, disse Donny dos Santos.

Além da reforma e entrega do Circo da Cidade, a reunião tratou da regulamentação do Fundo Municipal de Cultura e Lei de Incentivo à Cultura, a realização de concurso público para área de cultura, criação de editais de fomento para intercâmbios, formação, ocupação de espaços públicos, projetos culturais, pauta para casas de espetáculos e galerias, além da gestão compartilhada dos equipamentos culturais com a classe artística.

A respeito da reforma e entrega do Circo da Cidade, Marlon Botão esclareceu que o processo está em andamento, desde o começo do ano, e que a Func tem feito o esforço no sentido de garantir mais celeridade na entrega do equipamento cultural.

Na próxima segunda-feira (24), às 15h, haverá nova reunião com equipe técnica do projeto de reforma do Circo da Cidade para apresentação do projeto e atualização de informações sobre o andamento do processo de entrega do equipamento cultural.

 

 

 

Galeria Trapiche abre exposição Tropicálios nesta quinta-feira, 20


Exposição fica em cartaz até o dia 30 de agosto.

Exposição fica em cartaz até o dia 30 de agosto.

Tropicálios é o nome do personagem criado pelo designer Ribamar Matos Júnior, que, no trabalho como artista plástico, ganha o pseudônimo de Ribaxé. Nesta quinta-feira (20), o personagem, que tem a forma de algumas aves brasileiras de acordo com o olhar do espectador, ocupará em telas o espaço da Galeria Trapiche Santo Ângelo, equipamento cultural da Prefeitura de São Luís.

A vernissage tem início às 19h e a exposição ficará em cartaz até o dia 30 de agosto. Serão expostas 22 obras usando o papel como suporte para uma técnica de pintura que explora os grafismos como linguagem. A criação do personagem surgiu a partir de referências de infância do artista. “Foi a partir de um livro com imagens de pássaros em viveiros que tinha na infância que veio a ideia de criação do Tropicálios. O primeiro esboço eu fiz nove anos atrás. Desde então, ele virou uma referência para que eu desenvolvesse estudos na relação entre Arte e Design junto com a ideia de tropicalidade brasileira”, explicou Ribaxé.

Uma das obras presente na exposição.

Uma das obras presente na exposição.

Para alguns, Tropicálios pode parecer um galo. Para outros, um pássaro exótico da selva amazônica. A relação do olhar muda de acordo com as referências culturais do espectador. As obras fazem relação direta com o imaginário popular, o artesanato, a musicalidade e outros aspectos da cultura brasileira e suas identidades. “O personagem é retratado caracteristicamente tanto no sentido masculino como no feminino, com plumagens, arabescos, cores, texturas e detalhes que lembram a nossa fauna e flora, de maneira exagerada e com referências artísticas populares brasileiras e de estilos de arte antiga, moderna e contemporânea”, lembrou o expositor.

Tropicálios é a quinta exposição de Ribaxé, que já participou de outras exposições coletivas e individuais. Sobre o campo interdisciplinar entre Design e Artes Visuais, o artista explicou que seu trabalho se propõe também uma leitura estética no campo das artes gráficas. “Nesta exposição, estou me vendo como alguém com uma visão gráfica e estética, de experimentar os grafismos em papel com inspiração na brasilidade, na tropicalidade brasileira, no sentido de valorizar a nossa identidade brasileira, mesclada de muitos elementos visuais e gráficos significativos, que foram construídos ao longo da nossa história, principalmente tendo como base a nossa condição de um país tropical, rico, cheio de belezas, cores, minerais, pedras preciosas, aromas, texturas e outros elementos substanciais da nossa condição cultural”, finalizou.

A exposição ficará aberta no período de 20 a 30 de agosto, na Galeria Trapiche Santo Ângelo, localizada na Avenida Vitorino Freire, s/n, em frente ao Terminal de Integração da Praia Grande (Centro Histórico). A entrada é gratuita.

Sobre o artista
José de Ribamar Matos Jr. (Ribaxé) é professor do IFMA, na área de Design há 18 anos, especialista em Ergonomia, Design Estratégico e doutorando em Educação, Humanidades e Artes pela Universidade Nacional de Rosário Central – Argentina. Trabalhou no curso de Artes Visuais e Design de Interiores do Pronatec/ Ifma – Campus Monte Castelo. Realizou quatro exposições artísticas, sendo duas coletivas e individuais, onde primeiro trabalhou o universo das obras do artista italiano Piero Fornasetti e agoras com o personagem Tropicálio.

Cine Teatro da Cidade recebe Mostra Jovem na programação do 38ª Festival Guarnicê de Cinema


 A Mostra Jovem vai até quinta-feira (20), com exibição de filmes no Cine Teatro da Cidade, às 9h e 15h.


A Mostra Jovem vai até quinta-feira (20), com exibição de filmes no Cine Teatro da Cidade, às 9h e 15h.

Teve início, nesta segunda-feira (17), mais uma edição do Festival Guarnicê de Cinema, um dos mais importantes festivais de cinema do Maranhão. A programação vai até sábado (22), nos principais equipamentos culturais do Centro Histórico. A Prefeitura de São Luís apóia o evento e o Cine Teatro da Cidade de São Luís receberá a Mostra Jovem do Festival Guarnicê, com a exibição de nove filmes direcionados para o público adolescente da rede pública de ensino.

A curadoria da mostra foi organizada pela coordenação do festival junto com técnicos da Secretaria de Estado da Educação. Segundo o coordenador geral do Guarnicê, Gersino dos Santos, a mostra tem o caráter educativo. “A Mostra visa estimular adolescentes e jovens estudantes maranhenses a conhecer e difundir a cultura do cinema nas escolas, formar platéias e estimular novos talentos”, disse.

As sessões são gratuitas, no horário das 9h e 15h, até o dia 20 de agosto, com a exibição dos filmes: “O Extraordinário Caso do Sr. A”, direção de Jackson Abacatu (animação. 12 anos. 2014. 12’40” – MG); “Até a China”, de Marão (animação. Livre. 2015. 15’ – RJ); “Coração Azul, de Wellington Sari (ficção. Livre. 2014. 26’ – PR); “Garoto Propaganda”, de Christopher Faust (ficção. Livre. 2015. 23’ – PR); “The Adventures of Benny & Roo”, de Julia Cristaldi Vellutini (animação. Livre. 2014. 02’39” – SP); “O Filme de Carlinhos”, de Henrique Filho (Ficção. Livre. 2014. 20’ – BA); “O Fim do Verão”, direção Caroline Biagi (Ficção. Livre. 2015. 13’43” – PR); “Com os Pés na Cabeça”, de Tiago Scorza e Gabriela Liuzzi Dalmasso (Ficção. Livre. 2014. 20’ – BA); “Saturno”, de Clécius Rodrigues (animação. 12 anos. 2014. 08’30” – MG).

Para o diretor do Cine Teatro da Cidade, André Lobão, possibilitar o acesso da população a filmes de qualidade é uma das metas da Prefeitura. “O Festival Guarnicê é um dos festivais mais antigos do país e o Cine Teatro, antigamente conhecido como Cine Roxy, está na memória da cidade como um espaço de difusão do cinema nacional e local. Possibilitar esse acesso dos jovens tanto para a programação de filmes quanto para conhecer a história do equipamento cultural é importante para a formação cultural e educacional deles”, finalizou.

Apresentado pelo Ministério da Cultura, Governo do Maranhão, Universidade Federal do Maranhão e Petrobras, o 38° Guarnicê é patrocinado pelo Banco do Nordeste e Petrobras e tem apoio da Prefeitura de São Luís, Atuante Móveis Planejados, Rock Filmes, Aprocima, Universidade FM e TV UFMA e imprensa. A realização é do Departamento de Assuntos Culturais da Pró-Reitoria de Extensão da UFMA e Fundação Sousândrade. A programação completa do festival está disponível no site: http://www.cultura.ufma.br/38guarnice.

Prefeitura divulga lista de monitores selecionados para Feira do Livro


Os candidatos selecionados serão convocados para reunião que acontecerá no dia 24 de setembro, no auditório da Secretaria Municipal de Turismo (Setur).

A Prefeitura de São Luís, por meio da Fundação Municipal de Cultura (Func), divulgou a lista dos monitores selecionados para colaborar na organização da 9ª Feira do Livro de São Luís. Todos os convocados participarão de reunião na próxima segunda-feira (24), por turno de trabalho, no auditório da Secretaria Municipal de Turismo (Setur), localizado na Rua da Palma, nº 53, Centro.

No horário das 9h às 12h deverão comparecer os monitores convocados para o turno da manhã; das 15h às 18h, os monitores convocados para o turno vespertino; e das 18h às 21h, os convocados para o turno noturno.

Foram inscritos, por ordem de chegada, 150 monitores para a Feira do Livro. Todos, alunos regularmente matriculados em Instituições de Ensino Superior (IES) públicas ou privadas, que estejam cursando do 2º ao 6º período, de qualquer curso de nível superior. Cada monitor receberá um kit de trabalho, ajuda de custo no valor de R$ 300,00 (trezentos reais) e certificado de participação de 40h para fins de atividade extracurricular.

A 9ª Feira do Livro de São Luís acontecerá no período de 2 a 11 de outubro, no Centro Histórico, e será realizada, pela Prefeitura, por meio da Fundação Municipal de Cultura (FUNC) e Secretaria Municipal de Educação (SEMED), em parceria com o Governo do Estado do Maranhão, por meio da Secretaria Estadual de Educação (SEDUC), correalizada pelo Serviço Social do Comércio (SESC) e Associação dos Livreiros do Estado do Maranhão (ALEM), e apoio mais de 50 instituições públicas e privadas.

Acesse abaixo a lista dos monitores selecionados:

Prefeitura divulga editais de ocupação do Cine Teatro da Cidade


Artistas e produtores culturais poderão se inscrever a partir desta terça-feira (18), na secretaria executiva do Cine Teatro da Cidade. Os editais vão movimentar o equipamento cultural da Prefeitura com espetáculos artísticos até outubro de 2016.

Artistas e produtores culturais poderão se inscrever a partir desta terça-feira (18), na secretaria executiva do Cine Teatro da Cidade. Os editais vão movimentar o equipamento cultural da Prefeitura com espetáculos artísticos até outubro de 2016.

Com o objetivo de fomentar a produção artística nas áreas do teatro, dança, circo e música, o Cine Teatro da Cidade, equipamento cultural da Prefeitura de São Luís, publicou dois editais de ocupação do espaço – Ensaios de Segunda e Terças no Teatro – para cessão de pauta e para grupos em processo de ensaio e montagem de espetáculos. A iniciativa atende às políticas culturais do Município e vai movimentar o Cine Teatro da Cidade entre outubro deste ano a outubro de 2016.

Artistas e produtores culturais poderão se inscrever a partir desta terça-feira (18), na secretaria executiva do Cine Teatro da Cidade. Os editais vão movimentar o equipamento cultural da Prefeitura com espetáculos artísticos até outubro de 2016.

“Desde o começo do ano, temos promovido o diálogo aberto com o segmento artístico da cidade para mapear propostas e projetos para ocupação do Cine Teatro. Nossa expectativa é estimular a produção artística local e fortalecer o uso do equipamento cultural com bons espetáculos a preços populares para a população”, afirmou o presidente da Fundação Municipal de Cultura (Func), Marlon Botão.

Atores, produtores culturais, músicos, dançarinos, bailarinos e performers poderão inscrever propostas no período de 18 de agosto a 16 de setembro, entre as terças e sextas-feiras, no horário das 14h às 19h, na secretaria executiva do Cine Teatro da Cidade, localizada na Rua do Egito, 244, Centro. O formulário de inscrição está disponível nos anexos dos dois editais publicados no Portal da Prefeitura (www.saoluis.ma.gov.br).

De acordo com André Lobão, diretor do Cine Teatro da Cidade, uma das maiores dificuldades na produção de espetáculos em São Luís é a ausência de espaços para ensaios tanto na área de artes cênicas quanto na área de música e a viabilidade financeira de organização de projetos nesse segmento. “Os dois editais acabam sendo complementares porque um oferece a possibilidade de preparação de espetáculos e outro oferece espaço gratuito para apresentação de montagens já finalizadas”, destacou André Lobão.

A iniciativa atende às políticas culturais do Município e vai movimentar o Cine Teatro da Cidade entre outubro deste ano a outubro de 2016.

A iniciativa atende às políticas culturais do Município e vai movimentar o Cine Teatro da Cidade entre outubro deste ano a outubro de 2016.

Editais

Para o edital “Ensaios de Segunda”, serão selecionados oito projetos: dois na área do teatro, dois de dança, dois de circo e dois de música, com propostas de ocupação do Cine Teatro.

Cada projeto selecionado terá direito a seis pautas, às segundas-feiras, para ensaios dos trabalhos propostos. Após o período de ensaios, será organizado um calendário de quatro apresentações teatrais e duas apresentações musicais no Cine Teatro, por projeto, às quartas e quintas-feiras.

Já para o edital “Terças no Teatro” serão selecionados doze projetos: três na área do teatro, três de dança, três de circo e três de música. Cada projeto selecionado terá direito a quatro pautas, às terças-feiras, para temporada de apresentação de espetáculos já finalizados. “Oportunizar o espaço do Cine Teatro para os grupos fortalece o estímulo a produção de novos espetáculos e a cadeia produtiva do segmento cultural”, completou André Lobão. O resultado final da seleção dos editais será divulgado no mês de outubro.

Acesse abaixo os editais e anexos.